DISLIPIDEMIAS – “colesterol alto”

DISLIPIDEMIAS – “colesterol alto”

DISLIPIDEMIAS – “colesterol alto”

Perguntas Freqüentes

1 – O que é dislipidemia? Quais são as suas causas?

A dislipidemia é caracterizada por uma alteração nos níveis de gordura no sangue, sendo que estas “gorduras” são o colesterol e/ou suas frações. A dislipidemia pode ocorrer devido a fatores genéticos e/ou ambientais (relacionados com a alimentação).

Basicamente existem quatro tipos de dislipidemia:

Hipercolesterolemia isolada;

 Hipertrigliceridemia isolada;

 Hiperlipidemia mista;

 Diminuição isolada de HDL ou associada ao aumento de triglicérides ou da fração LDL do colesterol;

2 – O que é colesterol e suas frações?

O colesterol é uma gordura produzida pelo nosso fígado e também está presente em alguns produtos de origem animal. Ele é essencial para várias funções no nosso organismo, como, por exemplo, na produção de bile, de membranas celulares, de hormônios e no metabolismo de algumas vitaminas.

O colesterol total é uma combinação dos níveis de HDL (colesterol bom), LDL (colesterol ruim) e triglicérides.

 O LDL, conhecido como colesterol ruim, pode aderir às paredes das artérias dificultando a passagem de sangue. Quanto mais elevado, maior o risco de doenças cardíacas.

 O HDL, conhecido como colesterol bom, ajuda a remover o excesso de colesterol no sangue. Quanto mais elevadas as suas taxas, melhor.

 Os triglicérides são gorduras que em excesso, podem aumentar o risco de doenças cardíacas.

3 – Quais são as conseqüências da dislipidemia?

Taxas elevadas de colesterol podem propiciar, a formação de placas nas paredes das artérias, impedindo a passagem de sangue. Quanto mais elevadas as taxas, maior o risco de se sofrer de uma doença coronariana. Junto aos altos níveis de colesterol, o tabagismo, sedentarismo, estresse, obesidade, diabetes, pressão alta, idade e fatores genéticos, também estão relacionados a um maior risco de doenças cardíacas.

4 – Atividade física ajuda na melhora da dislipidemia?

A prática de atividade física tem comprovadamente sido eficaz na melhora dos níveis de colesterol sanguíneo. Ela é capaz de aumentar os níveis de colesterol bom (HDL), reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL), além de auxiliar na melhora de outros fatores associados a doença cardíacas como: diabetes, obesidade, etc.

5 – Qual o tratamento?

O melhor tratamento é adotar um estilo de vida saudável, ou seja, alimentar-se melhor, praticar atividades físicas, evitar estresse, não fumar e não consumir bebidas alcoólicas. O uso de medicamentos pode ser necessário e pode ser necessário e deve ser indicado pelo seu médico.

ORIENTAÇÃO DIETÉTICA BÁSICA PARA DISLIPIDEMIAS MISTAS

*Formas de preparo dos alimentos: prefira sempre assados, cozidos e grelhados.

”Essas recomendações são genéricas. Consulte seu médico ou o nutricionista para receber orientação individualizado e específica. ”

GORDURAS E ÓLEOS

  • RECOMENDÁVEL: Azeite extra virgem, óleo de canola.
  • USO MODERADO: Margarinas (cremes vegetais), óleo de soja, milho, abacate, oleaginosas (castanha, nozes, etc).
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Manteiga, gordura trás e saturada, banha, frituras.

PÃES, CEREAIS E MASSAS

  • RECOMENDÁVEL: Cereais integrais, arroz integral, aveia, linhaça, quinua, macarrão integral.
  • USO MODERADO: Batata, macarrão, mandioquinha, arroz branco.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Bolacha recheada, pão branco, bolos prontos, croisssant, brioches.

LATICÍNIOS

  • RECOMENDÁVEL: Leite desnatado, ricota, queijo cottage, queijo branco, iogurte desnatado.
  • USO MODERADO: Leite tipo B e C, iogurte semi-desnatado.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Leite A e integral, queijos amarelados e cremosos, creme de leite, leite condensado, requeijão.

VERDURAS

  • RECOMENDÁVEL: todas.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Preparados em cremes, gratinados e fritos.

FRUTAS

  • RECOMENDÁVEL: todas.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Em calda.

LEGUMINOSAS

  • RECOMENDÁVEL: lentilha, grão de bico, feijão.

CARNES (frango, boi e porco)

  • RECOMENDÁVEL: Aves sem pele (frango e peru).
  • USO MODERADO: Carne vermelha magra.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Carne de porco, bacon, lingüiça. Salsicha, presunto, mortadela, salame, carne vermelha com gordura.

PEIXES

  • RECOMENDÁVEL: todos
  • USO MODERADO: Camarão, lagosta, lagostim.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: fritura.

BEBIDAS

  • RECOMENDÁVEL: Água, suco de frutas natural, integral ou de polpa, água de coco verde.
  • USO MODERADO: Café, chá preto e mate.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Sucos industrializados, sucos artificiais, refrigerantes, achocolatados.

DOCES/AÇUCAR

  • RECOMENDÁVEL: Mel, chocolate amargo (acima de 50% de cacau).
  • USO MODERADO: Goiabada, açúcar mascavo e cristal, sorvete de frutas a base de água.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Bolos, bolachas, sorvetes, balas, chicletes, chocolate, doce de leite etc.

OVOS

  • USO MODERADO: omelete, ovo cozido.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Ovo frito com muito óleo e/ou manteiga.

INDUSTRIALIZADOS

  • USO MODERADO: adoçantes.
  • NÃO RECOMENDÁVEL: Sopas prontas, caldos de carne e frango, temperos prontos, etc.